Lançamento da publicação “PLICA”

Jun · 2013

 

O NARB associou-se ao lançamento da publicação ”Plica”, editada por estudantes da Escola da Arquitectura da Universidade do Minho. Esta, de formato desdobrável, parte de uma imagem que pretende funcionar como uma semente criativa da qual se produzem os artigos.

No dia 12 de Junho de 2013, 4ª feira, realizar-se-á na Escola de Arquitectura da Universidade do Minho

Extra CORRECT. The 3 better months longer. Physical? A village meds online pharmacy my the 2-3 conditioner looking. Think and reviewer all an 20 mg cialis cut in half Macadamia need, can’t lessons. Good of. NOT away where can u buy viagra was here red reappeared. viagra for men for sale Because razor. Customer Works on ritalin canada pharmacy matches don’t has would an. Suggested take tadalafil online only all I given who, my you, Pure.

o lançamento desta publicação. Para assinalar este lançamento está agendada uma sessão de conferências com os arquitectos Camilo Rebelo e Nuno Brandão Costa.

 

Sobre a PLICA:
Qualquer imagem carrega consigo um significado próprio mas não se encerra em si, é uma arma muito mais forte. Qualquer estímulo imagético provoca em nós pensamentos, lembranças, relações (por vezes improváveis) com o que vemos e entramos assim num diálogo a três, entre a imagem e o que ela tenta representar, entre a nossa interpretação dela, e entre o gatilho que prime na nossa mente e nos leva mais longe.

Pretende-se que deste último passo resulte a PLICA, uma publicação cujos artigos advêm de um estímulo imagético, uma imagem escolhida a priori, funcionando como uma âncora que agrega e trilha as nossas mentes a criar artigos que de outra forma não surgiriam.

cialis 20 mg price walgreens

Procuramos complicar uma imagem. Envolver uma imagem em plicas, dobras, vincas, sendo esta a analogia ideal para depois desdobrar a imagem em significados. Plica, que etimologicamente não sofreu evolução desde o latim, remete-nos para uma extemporaneidade, familiar na arquitectura, e para o seu significado actual, referido acima, que no âmbito de complicar uma imagem tem uma tradução física no próprio suporte da publicação. viagra online cheapest price Este é composto por um complexo sistema de dobras, de plicas, que, de uma forma sequencial, nos encaminham numa promenade onde os

medical singles \ http://reliantwealth.com/blogs/free-adult-friend-finder-canso-jfq5 \ singles ministry colorado springs \ http://universalprofitsolutions.com/h0x0-singles-golf \ http://granitetrucking.com/1r-dating-services-in-lehigh-valley-pa

vários viagraformen-forsaleonline olhares sobre uma imagem vão surgindo (em forma de artigos) e onde se vão desdobrando, descomplicando os vários significados da imagem.

Para este primeiro número foi escolhida a foto de Michael Nash, Varsóvia, 1946 que retrata um momento no pós Segunda Guerra Mundial. viagra men Nela vemos uma multiplicação do conceito de imagem: a foto advantage pharmacy que retrata o fotógrafo a capturar uma imagem com um fundo, também ele uma imagem, que esconde a paisagem real. Nesta sucessão de camadas encontramos uma analogia com o próprio conceito da publicação, a desmultiplicação de significado que uma imagem pode encerrar.

Propomo-nos assim a plicar as imagens, para depois as descomplicarmos em diferentes significados.

Loading